• http://www.aveiro.com.pt

Diretório de Empresas


Publicite Aqui

Visitas

HojeHoje9
Esta SemanaEsta Semana375
Este MêsEste Mês2348
TOTALTOTAL1230680
Statistik created: 2020-11-26T23:34:25+00:00
Rádio TerraNova
Notícias
  • Ovar: Executivo aprova orçamento de 36 milhões.
    Qui, 26/11/2020 - 20:18

    O executivo municipal de Ovar aprovou Orçamento, Grandes Opções do Plano (GOP) e Mapa de Pessoal do Município de Ovar para 2021.

    O Orçamento inicial e as GOP do Município de Ovar para o ano de 2021 é de 36 milhões de euros, apresentando uma redução de 3,6 Milhões de euros, sendo que 2 Milhões de euros reportam à perda de receita relativa a descida dos impostos municipais.

    À semelhança dos nos anteriores, o orçamento continua a respeitar a regra de ouro do equilíbrio financeiro, ou seja, a previsão de receitas correntes é superior à estimativa de despesas correntes a realizar, permitindo a libertação de um saldo corrente na ordem dos 2 Milhões euros para reforço do investimento municipal.

    Nas prioridades estão obras de reabilitação urbana, com destaque para o Bairro do SAAL; a Envolvente à Estação de Ovar; Escola Secundária Júlio Dinis; Rua Visconde de Ovar; Alto do Saboga; as obras de Saneamento (em Válega, Maceda, São João e São Vicente); as escolas do Gavinho, do Furadouro, de São João; o Conjunto Habitacional do Furadouro, o Largo de São Luís, a Rua dos Castanheiros e ligação à Rua dos Correios; a Fonte Estanislau; o Haron Hakodesh e o prolongamento do Restabelecimento 25, entre outras.

    O ano 2021 será de implementação da Estratégia Local da Habitação e, ainda, o da assunção, por força da Lei, de um conjunto de competências da administração central.

    No âmbito da Sustentabilidade Ambiental, o próximo ano ficará marcado pela entrada em funcionamento do Ecocentro e pela implementação do Projeto de Recolha Seletiva de Bioresíduos.

    A autarquia assume que vai continuar a diligenciar, junto da administração central, a concretização da reabilitação da linha de caminho-de-ferro do Norte (Gaia-Ovar), da requalificação dos Apeadeiros de Cortegaça, Maceda e Válega e ainda das Estações de Esmoriz e de Ovar.

    E a concretização do projeto da construção dos quebra-mares destacados no Furadouro e Cortegaça, e complementar deposição de areia, no âmbito da Defesa da Costa.

    O presente Orçamento e Grandes Opções do Plano prevê ainda, em resultado da crise sanitária instalada, uma “redução considerável” dos eventos culturais e das grandes organizações desportivas e recreativas.

    Estando, desde já, decidido que em 2021, não se realizarão, nos moldes habituais, as grandes manifestações que identificam o Município de Ovar, nomeadamente o Cantar os Reis (que já é Património Cultural Imaterial de Portugal), o Carnaval e as Procissões Quaresmais.

    Salvador Malheiro, presidente da Câmara Municipal de Ovar, recorda que este orçamento sendo o último do mandato, reflete, necessariamente, o culminar do ciclo que se iniciou em 2017.

    Acrescentando que “a situação em que vivemos, por força da crise pandémica SARS-COV-2, torna o exercício orçamental de 2021 muito difícil. Associada a esta crise sanitária todos esperamos uma crise económica e social sem precedentes, mas seremos sensíveis às necessidades das Pessoas. Temos que ser os primeiros a aliviar as exigências tributárias municipais aos contribuintes individuais e coletivos. Essa foi a razão principal pela qual decidimos eliminar a derrama para o próximo ano, reduzir a taxa de IMI e diminuir a nossa participação no IRS, permitindo assim mais rendimento disponível para as nossas pessoas. Mas, por outro lado, bem sabemos que a necessidade de assegurar respostas efetivas aos agregados mais vulneráveis socialmente vai aumentar. E nós cá estaremos para responder às situações de emergência social”.

     

    Tópicos: 

    Categoria: 



  • Os Ílhavos anunciam parceria para o Judo.
    Qui, 26/11/2020 - 19:23

    Os Ílhavos retomam a prática do judo numa parceria com uma academia.

    A decisão foi comunicada esta quinta depois de fechado o acordo com a 4Judo.

    Os dirigentes do clube tomaram posse em Julho de 2020, numa altura em que a pandemia já estava instalada, e a missão passa por recuperar a atividade e a ligação à comunidade.

    Do encontro com os representantes da 4Judo Project fica o acordo de parceria.

    “As ideologias, os métodos e essência do 4Judo encaixam nas linhas que foram traçadas para esta fase, de gestão, projetando-se para um futuro de sucessos e vitórias, quer no âmbito educacional quer competitivo. Pretendemos criar condições capazes de promover o desporto de uma forma dinâmica, saudável e sustentável. Promovendo os diversos valores éticos e morais de cada criança/jovem. Pretendemos envolver o município, os agrupamentos de escolas e outras instituições de forma a proporcionar aos jovens uma atividade desportiva educativa e responsável”.

    A par do atletismo, o judo vem reforçar a oferta do clube de Ílhavo.

    “Ambas as modalidades investem nas primeiras idades de crescimento, atletismo a partir dos 6 anos e o judo a partir dos 3 anos, garantindo para isso técnicos com formação específica e certificada. Com o ano de 2020 a aproximar-se do seu fim, estamos a trabalhar para 2021, para concretizar cada projeto realizando sonhos”, refere o clube.

    Tópicos: 

    Categoria: 



  • Câmara de Aveiro investe 784 mil euros nos espaços públicos de Requeixo, Nossa Senhora de Fátima e Nariz.
    Qui, 26/11/2020 - 17:56

    O Executivo Municipal de Aveiro deliberou autorizar a abertura do concurso público com o valor base de 784 mil euros "tendo em vista a realização de uma intervenção concertada de manutenção e pequenos arranjos urbanísticos em arruamentos das localidades de Requeixo, Nossa Senhora de Fátima e Nariz". A intervenção "prevê a execução de trabalhos em 20 arruamentos, com repavimentação, recuperação de passeios, mobiliário urbano, sinalização vertical e horizontal, bem como a manutenção de espaços verdes, promovendo mais conforto e segurança para peões e condutores".

    Categoria: 



  • Comparticipação dos tratamentos termais defende economias locais no Distrito de Aveiro.
    Qui, 26/11/2020 - 17:13

    A Deputada Susana Correia, eleita do Partido Socialista pelo círculo eleitoral de Aveiro e membro da Comissão de Saúde, considera que a aprovação da manutenção da comparticipação dos tratamentos termais, para além de fundamental para os utentes que destes tratamentos necessitam, é determinante para as economias locais, sendo disso exemplo localidades do distrito de Aveiro cuja dinâmica económica depende também da atividade termal, como o são o Luso (Mealhada), Cúria (Anadia) e Caldas de São Jorge (Santa Maria da Feira).

    Os deputados do Partido Socialista eleitos pelos distritos que têm estabelecimentos termais em atividade defenderam, nas votações da especialidade do Orçamento de Estado para 2021 relativas à área da saúde, a importância do termalismo para a saúde e para as economias locais em territórios onde se pratica esta atividade.

    Foi nesse sentido que os deputados do Partido Socialista apresentaram uma proposta de alteração do Orçamento que prevê a manutenção da comparticipação dos tratamentos termais para o ano de 2021, que foi aprovada.  

    Já na discussão na especialidade da proposta orçamental, os deputados do PS tinham relembrado a importância de prolongar o projeto piloto que vigorou em 2019 e 2020 e que repôs a comparticipação dos tratamentos termais, regime que tinha sido suspenso pelo Governo PSD/CDS desde o ano de 2011. 

    Os parlamentares recordaram que, de acordo com os dados do setor, foi no ano de 2019, quando foi reposto o sistema de comparticipações dos tratamentos termais eliminado em 2010, que se registou pela primeira vez um crescimento do número de termalistas e também do volume de negócios em cerca de 15%.

    O Grupo Parlamentar do PS congratula-se com a aprovação da proposta que permite manter a comparticipação dos tratamentos termais, o que constitui uma medida importante para a defesa do termalismo e para as economias locais e para a coesão territorial.

    Categoria: 



  • Conselho Diretivo do Hospital de Ovar reconduzido por mais três anos.
    Qui, 26/11/2020 - 16:58

    Os três elementos que compõem o Conselho Diretivo do Hospital Dr. Francisco Zagalo – Ovar (HFZ-Ovar), liderado desde 2017 por Luís Miguel Ferreira, foram reconduzidos pelo Governo para um novo mandato de três anos.

    “Este voto de confiança manifestado pela senhora ministra da Saúde na nossa continuidade deixa-nos, naturalmente, orgulhosos, mas também conscientes da enorme responsabilidade que temos entre mãos, com a humildade em reconhecer que há ainda muito trabalho a fazer”, afirma Luís Miguel Ferreira.

    O órgão de gestão desta unidade hospitalar tinha cessado o mandato em agosto passado e, agora, com o despacho publicado na quarta-feira em Diário da República - assinado pelo ministro de Estado e das Finanças, João Leão, e pela ministra da Saúde, Marta Temido - vai manter-se em funções até 2023.

    “Tudo o que foi conseguido até ao momento só foi possível com o inestimável esforço de todos os nossos colaboradores e, isso, deixa-nos confiantes para o futuro”, sublinha o presidente do Conselho Diretivo do HFZ-Ovar, salientado que “toda a equipa veste a camisola com verdadeiro espírito de missão”. 

    “Estamos certos que vamos estar, todos juntos, à altura deste grandioso desafio que nos espera, em particular nesta fase tão difícil da nossa vida coletiva que estamos a atravessar”, perspetiva o mesmo responsável, agradecendo “a dedicação e o empenho” de toda equipa que constrói o dia-a-dia do Hospital. 

    Com Luís Miguel Ferreira, mantêm-se em funções os vogais executivos Rui Lopes Dias (diretor clínico) e Mariana Pinto Fragateiro (enfermeira diretora). 

    O HFZ-Ovar é uma unidade hospitalar classificada como Hospital Distrital de Nível I, desde 17 de fevereiro de 1983, prestando assistência direta à população do concelho de Ovar (freguesias de Ovar, S. João de Ovar, Maceda, S. Vicente de Pereira, Arada, Cortegaça, Esmoriz e Válega) e concelhos limítrofes, abrangendo uma população de cerca de 60.000 habitantes. 

    Categoria: 



  • Mercados Municipais e Serviços da Câmara Municipal de Ílhavo condicionados pelo Estado de Emergência.
    Qui, 26/11/2020 - 16:47

    Horários especiais nos mercados da Barra e Costa Nova nos próximos fins de semana.

    Avaliado o desenvolvimento da situação da pandemia COVID-19 que coloca a Região de Aveiro e o Município de Ílhavo no nível “Risco Muito Elevado” e nas medidas restritivas enquadradas na atual Estado de Emergência, a Câmara Municipal decidiu que os Mercados Municipais da Costa Nova e da Barra encerram às 13h00, nos dias 28 e 29 de novembro (sábado e domingo) e 5 e 6 (sábado e domingo) de dezembro.

    O Mercado Municipal da Gafanha da Nazaré encerrará às 13h00 e o Mercado Municipal de Ílhavo às 12h00, nos dias 28 de Novembro e 5 de Dezembro.

    Serão igualmente encerrados os Serviços da Autarquia e os Equipamentos Municipais nos dias 30 de Novembro e 7 de Dezembro, segundas-feiras que antecedem os feriados e declaradas como “Tolerância de Ponto”.

    Categoria: 



  • PSP: Recuperada uma bicicleta furtada.
    Qui, 26/11/2020 - 15:48

    A Polícia de Segurança Pública, por intermédio do Comando Distrital de Aveiro, no âmbito de uma investigação a decorrer há cerca de duas semanas, originada pela prática de furtos no interior de garagens em Aveiro, recuperou, ontem de manhã uma bicicleta avaliada em 350 Euros. No decorrer da diligência policial, foi identificado um homem, de 26 anos, residente em Aveiro, na posse da referida bicicleta, "que, segundo o mesmo, havia adquirido pelo valor de 140 euros, através da rede social Facebook, cujos intervenientes já haviam sido identificados" pela PSP. A bicicleta foi entregue ao legítimo proprietário, sendo que a investigação continuará a decorrer na Esquadra de Investigação Criminal de Aveiro.

    Categoria: 



  • PSP: Apreensão de material alegadamente contrafeito.
    Qui, 26/11/2020 - 15:32

    A Polícia de Segurança Pública de Aveiro, ontem, pelas 11h00, deu cumprimento a um Mandado de Busca e Apreensão Domiciliária, no âmbito da investigação de um processo de roubo. "No decorrer do cumprimento do Mandado de Busca Domiciliária, no Concelho de Espinho, procedeu-se à apreensão de 55 pares de sapatilhas, de diferentes marcas internacionais de renome, por suspeita de contrafação". No seguimento da referida diligência policial, foi, ainda, identificado um homem, de 41 anos, tendo como atividade profissional a venda ambulante, pelo que se depreende que os artigos apreendidos teriam como destino a venda ao público.

    Categoria: 



  • Esá garantido apoio financeiro do Orçamento de Estado para 'Fundo Ambiental à Fundação Mata do Bussaco'.
    Qui, 26/11/2020 - 15:19

    O Grupo Parlamentar do PSD garantiu a aprovação, no âmbito da votação do Orçamento de Estado, da sua proposta que atribui financiamento do Fundo Ambiental à Fundação Mata do Bussaco já no próximo ano de 2021.

    Aprovada por maioria – com os votos contra do PS, a abstenção do PAN e do Iniciativa Liberal e os votos a favor do PSD e dos restantes partidos e deputados com assento na Assembleia da República – a proposta que teve origem nos deputados do PSD eleitos por Aveiro, permitirá à Fundação Mata do Bussaco responder financeiramente aos vários desafios da sua gestão, "designadamente a cobertura dos resultados financeiros prejudicados pelo contexto pandémico atual e, sobretudo, suportar os montante das componentes nacionais exigidas nas candidaturas aos fundos de programas como o PDR – Programa de Desenvolvimento Rural ou o Interreg – European Regional Development Fund, o SAMA - Sistema de Apoio à Modernização Administrativa, bem como fazer face às exigências do processo de candidatura a Património Mundial da UNESCO".

    “Com a aprovação desta proposta de alteração ao Orçamento do Estado, os montantes em causa estão garantidos já em 2021 e aguardam apenas a conclusão do processo de alteração ao regime fundacional da Mata do Bussaco, que o Governo anunciou estar concluído até ao final deste ano” explica o deputado Bruno Coimbra, coordenador do Grupo Parlamentar do PSD na Comissão de Ambiente, reafirmando a importância da Fundação “salvaguardar os seus compromissos e investir no cumprimento da sua relevante missão, garantindo o acesso aos imprescindíveis Fundos Europeus”.

    A Fundação Mata do Bussaco, que tem por missão preservar e potenciar o património da Mata Nacional do Bussaco e a competência de gerir de forma integrada os patrimónios florestal, histórico, cultural, religioso e militar que ali se combinam, vê agora assegurado, por determinação do Orçamento do Estado, o financiamento por parte do Fundo Ambiental.

    Categoria: 



  • DGS: Mais de seis mil casos de Covid-19 no terceiro pior dia em número de mortos.
    Qui, 26/11/2020 - 15:04

    Portugal registou, esta quinta-feira, mais 82 óbitos, o terceiro pior registo da pandemia, no dia em que voltou a registar mais de seis mil novos casos de covid-19.

    A quinta-feira costuma ser um dos dias com maior notificação de casos de covid-19 desde que há registos. Hoje, não foi exceção. Depois de quatro dias com números médios inferiores a cinco mil infeções, Portugal voltou a ultrapassar as seis mil infeções num período de 24 horas. Ao nível de mortalidade, os 82 óbitos do boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) afiguram-se como o terceiro pior registo de sempre, em igualdade com a nota de 11 de novembro, e só superado pelas 85 vidas perdidas anteontem e as 91 a 16 de novembro. O total vai 4209 vidas levadas pelo novo coronavírus.

    Com mais 6383 novos casos, são agora 280394 as infeções anotadas desde o início da pandemia. Numa análise empírica aos números, a comparação entre esta quinta-feira e a anterior mostra um decréscimo de 611 casos, dos 6994 do dia 19, o pior registo de sempre, para os 6383 desta quinta-feira, um registo em linha com alguns dos mais pesados da pandemia.

    A Região Norte, a mais afetada desde que acabaram as férias, registou mais de três mil casos pelo segundo dia consecutivo, em linha com a média da semana anterior. Com mais 3414 registos, são agora 146543 as infeções totalizadas na zona mais setentrional do país, onde foram notificados os dois primeiros casos, a 2 de março.

    A Região Centro, também fortemente fustigada pela pandemia na primeira vaga, registou, esta quinta-feira, um novo máximo histórico, próximo dos mil casos diários. As 964 notificações do boletim mais recente da DGS elevam os números para 27419 na região.

    No entorno da capital, foram ultrapassados os 94 mil casos, com o acrescento de 1782 nas últimas 24 horas, mais 240 infeções que as reportadas pela Região de Lisboa e Vale do Tejo, há oito dias.

    A sul de Lisboa, o Alentejo acumulou mais 87 infeções, para um total de 5663 desde o início da pandemia, enquanto no Algarve ultrapassou os cinco mil casos, com os 85 registados nas últimas 24 horas (5036 no total).

    Nas ilhas, os Açores registaram mais 35 novas infeções, para uma acumulado de 879, enquanto a Madeira tem agora um acumulado de 842 infeções, após o registo de mais 16 infeções.

    Os Açores registaram, esta quinta-feira, duas vítimas mortais associadas à covid-19, os primeiros óbitos anotados em mais de cinco meses. A última vítima mortal havia sido registada a 12 de maio. São, agora, 17 as vidas perdidas para a covid-19 nos Açores.

    Com 43 vítimas mortais registadas nas últimas 24 horas, a Região Norte contabilizou cerca de 52% do total de óbitos notificados nas últimas 24 horas, elevando o acumulado de mortos para 1985 (47% do total nacional).

    A Região de Lisboa e Vale do Tejo, registou mais 26 óbitos, para um total de 1518 desde o início da pandemia, 36% do total nacional, enquanto a Região Centro, fustigada pela segunda vaga, depois de sofre bastante com a primeira, somou mais seis vidas perdidas para a covid-19 (537 desde março).

    No Sul, perderam-se mais quatro vidas no Alentejo (106 no total) e mais uma (44 desde março) no Algarve. Na Madeira, nada de mortal a registar.

    A pandemia está a ser particularmente fatal para os mais velhos. Os números desta quinta-feira são apenas mais um sublinhado na regra da covid: dos 82 óbitos, 50 (28 homens e 22 mulheres) tinham mais de 80 anos, o que corresponde a 61% do total nacional diário.

    Ainda sem surpresa, o escalão imediatamente anterior, dos 70-79 anos, perdeu mais 25 vidas (14 homens e 11 mulheres), para um acumulado de 850 óbitos nesta faixa etária.

    O divergente dos números, esta quinta-feira, é um pouco maior. São dois os óbitos, um homem e uma mulher, no escalão etário entre os 40-49 anos. A prova de que o SARS-CoV-2 não mata só os mais velhos são as 39 pessoas deste escalão etário que já perderam a vida por causas associadas à covid-19.

    A faixa etária imediatamente acima, dos 50-59 anos, registou a perda de uma vida, um homem, enquanto o escalão etário dos 60-69 anotou mais quatro óbitos (três homens e uma mulher).

    Categoria: 



Font changer Font changer Font changer

Notícias

Concelhos

Publicite Aqui

Webfeel